Buscar
  • Jefferson Shiun Flausino

Como começo a meditar?

Se você está começando na prática meditativa, este post vai lhe ajudar bastante.

Você precisa, antes de mais nada, adequar o ambiente para que sua experiência seja a melhor possível. Escolha um lugar tranquilo, com pouca luminosidade, preferencialmente sem pessoas transitando em torno. Se lhe for agradável pode usar um rechaud ou incenso de boa qualidade, uma música suave de fundo e um assento confortável. Procure não se preocupar muito com o tempo ideal para meditar, apenas se proponha a permanecer por algum tempo exercendo sua prática, desde que não excessivo ou curto demais. O tempo ideal, para você meditar, é aquele que se mantém confortável. Assim você conquistará tempos maiores a cada nova prática sem estressar o seu organismo.


Primeiro, sente-se de forma firme e confortável sobre os ísquios, que são aqueles ossinhos sob a bacia. Pode ser sobre a cadeira, desde que você não encoste no encosto do assento. Firme os pés no chão deixando-os paralelos na largura dos seus ombros. Repouse as mãos sobre as pernas com as palmas para cima, isso propõe a receptividade. Estenda a coluna vertebral com suavidade. Recolha levemente o queixo o mantendo paralelo ao solo, percebendo o encaixe da cabeça na região cervical. Relaxe os ombros, isso ajudará a descontrair todo o seu corpo. E, então, feche os olhos.


Segundo. O que é comum a todas as práticas meditativas é a respiração consciente. Então, mantendo os olhos fechados, inspire lenta e profundamente pelas narinas, de forma ativa, e deixe, depois, o ar sair pela boca, passivamente, produzindo um som de eco na garganta, um leve ruído. Se consegue isso contraindo a musculatura em torno da glote. A mesma musculatura que você utiliza para tossir. Repita isso por três vezes. Então, a partir da quarta inspiração, torne-a profunda, consciente, silenciosa e estritamente nasal. Você pode contar, mentalmente, de um a quatro na inspiração e de oito a um na expiração. Se for difícil, conte de um a três na inspiração e de seis a um na espiração. A finalidade não é pensar na contagem ou mantê-la como técnica de meditação. A contagem serve para manter a sua atenção presa dentro de um circuito respiratório e mental. Pois para acessar a meditação é preciso, primeiro, conseguir se concentrar, e esse exercício tem essa finalidade. É muito provável que depois de alguns minutos você experencie uma profunda sensação de paz mental e serenidade emocional. Este é o primeiro fenômeno da meditação dentre muitos outros que você conseguirá com a constância da prática.


É muito importante que você pratique todos os dias para poder acessar, rapidamente, seus efeitos no gerenciamento mental. Os melhores horários para meditar é pela manhã, na transição da noite para o dia e, no final da tarde, na transição do dia para a noite. Mas se não for possível meditar nesses horários faça no horário que você consiga, desde que pratique diariamente. Para que você compreenda a importância da meditação na melhora da sua vida, compare-a com o ato de tomar banho todos os dias. Afinal, você se purifica diariamente no banho para manter o seu corpo limpo, saudável e livre de possíveis doenças. A meditação é a mesma coisa! Afinal, de que outra forma você conseguiria purificar a sua mente se não pela meditação. Ela funciona como um processo de higienização mental a fim de manter seus pensamentos organizados e sua mente limpa, livre de “ervas daninhas”. Então, vamos esfregar bem a mente com a bucha da meditação! Vamos meditar para não medicar!

230 visualizações

​Escola Dharma
Autoconhecimento, Saúde e Bem-Estar​

(11) 3271-0606 | WhatsApp (11) 99459-7887

©Dharma Center. Todos os direitos reservados
Razão Social: Jefferson Roberto Flausino Barbosa ME | Dharma Center / CNPJ: 15.338.451/0001-00 

Fone: 55 (11) 3271-0606 | Praça da Liberdade, 262, Liberdade, CEP: 01503-010 / São Paulo - Brasil

Para produtos da nossa loja online o prazo de entrega é de até 5 dias úteis, em todo Brasil.